As Vantagens de Ser Invisível

asvantagensdeserinvisivelminiatura
Uma leitura infinita que dura pouco mais de duzentas páginas, As Vantagens de Ser Invisível é um livro que traz mensagens diferentes para cada pessoa que o lê, sem deixar o tema principal se perder ao longo da leitura.
asvantagensdeserinvisivel
Título: As Vantagens de Ser Invisível
Título original: The Perks of Being a Wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Ano: 2012
Páginas
: 223
Editora: Rocco
Comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Extra
É praticamente impossível não se cativar de cara com o título do livro, principalmente se o compreender em inglês, já que ele carrega uma das palavras mais bonitas que já vi. A tradução se aplicou perfeitamente ao livro, porém algumas interpretações que a palavra Wallflower pode ter foram compactadas a apenas um garoto que ninguém repara, quase que invisível.
O livro é escrito no formato de cartas, quase como um diário. Normalmente esse tipo de escrita é usado como um atalho fácil para manter a narrativa dinâmica e tentar impedir o leitor de se cansar, mas aqui torna-se impossível imaginar ler o livro de outra maneira. Não há forma melhor de retratar o ano de Charlie que não essa.
O ponto de partida é a entrada de Charlie ao Ensino Médio, que acabou de sair de uma fase muito ruim e vive sem nenhum amigo ou alguém com quem sentar na hora do almoço. O autor faz com que Charlie explique o básico sobre o que aconteceu em sua vida antes do ponto de partida do livro para sentirmos como é ser aquela pessoa excluída, mas consegue trazer a mudança do rumo da história na hora certa, antes de ficar repetitivo demais.
Somos apresentados a dois formandos e a seu grupo de amigos. Sam, uma garota de vários lados e momentos, mas acima de tudo, com uma personalidade definitivamente marcante, e temos também o incrível Patrick, um personagem divertido e extremamente carismático. É quase impossível não ama-lo! Acompanhamos os acontecimentos da vida desses três durante um ano letivo, sofrendo com eles, passando por coisas que muitos de nós nos identificamos, e sorrindo com eles por coisas que prezamos. Temos também Bill - o professor de literatura de Charlie, que não é tão aprofundado no livro, mas que deixa claro sua razão de estar ali, criando a forte figura de um mestre. Temos cada personagem do novo círculo de amigos de Charlie com uma característica específica, da mesma maneira que muitas vezes acontece com as pessoas que conhecemos na vida real, como “a budista” ou “a que rouba calças jeans”.
Charlie: Por que as pessoas boas, sempre escolhem as pessoas erradas para namorar?
Bill: Nós aceitamos o amor que achamos que merecemos.
Charlie: E nós podemos mostrar para essas pessoas que elas merecem mais?
Bill: Nós podemos tentar.
As Vantagens de Ser Invisível é um livro que diz muito sobre quem o lê, de acordo com a maneira que a pessoa o interpreta. Ele pode ser uma história sobre aproveitar apesar do sofrimento, aproveitar como escape para o sofrimento, ou (no meu caso) sobre aproveitar e sofrer ao mesmo tempo, sentindo e dando importância às duas coisas juntas, e tentando ao máximo não misturá-las. É um livro com um enredo tão bom quanto suas entrelinhas e suas diversas referências a músicas e livros, além de seu toque antigo.
O desfecho pode ser um tanto decepcionante se você espera uma super conclusão com um destino certo e incrível determinado para cada personagem, já que este trata de explicar o que precisava ser explicado desde o início e encerrar assuntos do passado. Resumindo, o livro acaba como um ano e seus 365 dias, principalmente para quem é jovem: como um novo começo.
O autor conseguiu criar uma história que precisa ser relida de tempos em tempos, ser lida com os mais diferentes e merecedores olhos e admirada por todos. Não há muito a se dizer sobre a emoção que o livro transmite para aqueles que ainda não o leram, já que algumas frases marcantes (e o livro tem muitas) precisam ser lidas com os próprios olhos, porque só assim serão compreendidas.
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário